Padre Fábio de Melo: antes de obras, Deus precisa dos nossos corações

08

dez

Padre Fábio de Melo: antes de obras, Deus precisa dos nossos corações

Na homilia da missa deste sábado, , do Acampamento Hosana Brasil da Canção Nova, padre Fábio incentivou os fiéis a buscarem o Reino de Deus

Da redação do vps

Padre Fábio de Melo durante Missa deste sábado, , do Acampamento Hosana Brasil Foto: Bruno Marques – Canção Nova

Após Adoração ao Santíssimo Sacramento e pregação do missionário da Comunidade Canção Nova, Márcio Mendes, os fiéis que estão neste sábado, , em Cachoeira Paulista SP para o Acampamento Hosana Brasil da Comunidade Canção Nova, puderam participar da Missa celebrada pelo padre Fábio de Melo, da Diocese de Taubaté SP. “Este local cheio de pessoas é uma expressão bonita do que é viver em Eucaristia”, afirmou o sacerdote no início da celebração.

Em sua homilia, padre Fábio comentou que durante muito tempo o cristianismo foi imposto como “uma obrigação desagradável”. Segundo o sacerdote, era comum ver muitas pessoas tristes no altar. “Os nossos ícones são muito tristes, as imagens. A santidade sempre esteve muito atrelada à tristeza, à luta e é por isso que isso se tornou causa de rejeição por muitas pessoas, porque quando começamos a evoluir como humanidade começamos a entender que o amor ao sofrimento é uma doença que precisa ser curada”.

O primeiro passo para uma experiência verdadeiramente cristã é a cura de tudo que é psíquico e que está estragado dentro de homens e mulheres, advertiu o padre. Acolher o sofrimento, vivê-lo quando ele bate à porta, é cristão, afirmou padre Fábio, mas correr atrás dele para ser apontado como sofredor, ou para obter a pena e admiração das pessoas, não auxilia na vida cristã.

O sacerdote prosseguiu: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Resgatamos o Evangelho ou ficaremos reféns dos desequilibrados que estão na moda, ou de uma ‘pseudo espiritualidade’ pautada em neuroses e pessoas doentes. A neurose é tão grande que é capaz de ocultar o evangelho”, alertou padre Fábio. O sacerdote explicou como a neurose é prejudicial e como os medos limitam o ser humano.